domingo, 29 de janeiro de 2012

Ela não espera nada...

(...)E a gente sente que ela não espera mais nada de nada nem de ninguém, que está absolutamente sozinha e numa altura tal que ninguém jamais conseguiria alcançá-la. Muita gente deve achá-la antipaticíssima, mas eu achei linda, profunda, estranha, perigosa. É impossível sentir-se à vontade perto dela, não porque sua presença seja desagradável, mas porque a gente pressente que ela está sempre sabendo exatamente o que se passa ao seu redor...

                                                                                  (Caio Fernando Abreu - trecho da carta para Clarisse)

Um comentário:

  1. Adorei =)

    Depois da uma visitinha no meu blog tbm...
    http://stopminas.blogspot.com/

    Beijao =)

    ResponderExcluir