domingo, 29 de janeiro de 2012

Ela não espera nada...

(...)E a gente sente que ela não espera mais nada de nada nem de ninguém, que está absolutamente sozinha e numa altura tal que ninguém jamais conseguiria alcançá-la. Muita gente deve achá-la antipaticíssima, mas eu achei linda, profunda, estranha, perigosa. É impossível sentir-se à vontade perto dela, não porque sua presença seja desagradável, mas porque a gente pressente que ela está sempre sabendo exatamente o que se passa ao seu redor...

                                                                                  (Caio Fernando Abreu - trecho da carta para Clarisse)

Pra não pensar na falta que você faz...

"Pra não pensar na falta, eu me encho de coisas por aí. Me encho de amigos, bares, charmes, possibilidades, livros, músicas, descobertas solitárias e momentos introspectivos andando ao Sol… E todo esse resto de coisas deixa ao pouco de ser resto, e passa a ser minha vida.”  

 -Tati Bernardi-

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Eu sei...


Eu sei como é se segurar e deixar para chorar só quando ligar o chuveiro, assim
ninguém percebe. Eu sei como é refletir sobre a vida antes de dormir e se certificar de que ninguém está ouvindo para começar a soluçar. Eu sei como é sofrer tão dolorosamente que as vezes você precisa fingir que vai ao banheiro, ou beber água, apenas para lavar o rosto e se recompor. Eu sei como é ter os olhos úmidos e aquele medo de que não seja forte o suficiente para segurar as lágrimas quando está em público. Eu sei como é sentir aquele nó enorme na garganta, que te sufoca, até que você cede e chora. Eu sei como é
sentar na cama, pegar o travesseiro e chorar tanto, mas tanto, que se
surpreende com o rio que terá que esconder da sua família. Acredite, eu sei
como é tudo isso (...)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Odeio me Acostumar...

Eu odeio me acostumar a falar com alguém todos os dias.
Porque no dia em que não converso, sinto como se o dia estivesse incompleto...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

É o que importa...

Na convivência, o tempo não importa. Se for um minuto, uma hora, uma vida. O que importa é o que ficou deste minuto, desta hora… desta vida…  Mario Quintana
Na convivência, o tempo não importa.
Se for um minuto, uma hora, uma vida.
O que importa é o que ficou deste minuto,
desta hora… desta vida…
                                                                                    -Mario Quintana-

domingo, 15 de janeiro de 2012

sábado, 14 de janeiro de 2012

Sentirei sua Falta...

Eu sentirei sua falta, como uma criança sente do seu cobertor, 
mas eu tenho que seguir em frente com a minha vida…

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Mudando..

Ando tentando não conversar, não amar, nem sequer gostar, não me apegar, não voltar atrás, não repensar, ignorar, me manter distante. Ando tentando superar...

-Tati Bernardi-